Técnica ILS reduz discinesia em pacientes de Parkinson

04/02/2019
Por Erich Fonoff

A técnica chamada estimulação interleaving (ILS-Interleaving Stimulation, em inglês), usada na cirurgia de estimulação profunda (DBS), pode aliviar a discinesia, sintoma que provoca movimentos involuntários e descoordenados em pacientes de Parkinson.

Este é o resultado de um estudo publicado no periódico Stereotactic and Functional Neurosurgery. Para outros sintomas, como distonia e tremores, a ILS não mostrou efeitos significativos.

A DBS, ou estimulação cerebral profunda em português, é um dos tratamentos mais eficientes para o Parkinson e poderosa no controle dos sintomas motores. O procedimento consiste em implantar eletrodos em pontos específicos do cérebro, conectados a um marca-passo. Ao ser ligado, a estimulação elétrica modifica o funcionamento dos neurônios à sua volta, aliviando os sintomas da doença.

A ILS é uma modalidade de DBS, que permite estimular de forma alternada dois pontos diferentes do cérebro, com intensidades e especificações distintas.

Após a realização da ILS, os pacientes que participaram do estudo notaram a redução de discinesia imediatamente após o procedimento. E, os efeitos positivos se mantiveram por cerca de 200 dias.

Entenda a cirurgia de estimulação cerebral profunda.

Novo tratamento medicamentoso para discinesia.

Atualizado em 04/02/2019.


Participe da comunidade Parkinson Hoje no Facebook.