Conheça o WAND, equipamento para tratar os tremores do Parkinson

2019 começa com uma boa notícia para pessoas com Parkinson, epilepsia e outras condições neurológicas. Um novo neurotransmissor, desenvolvido por engenheiros da Universidade da Califórnia, em Berkeley, consegue ouvir e estimular correntes elétricas no cérebro, simultaneamente. O grande avanço é que este equipamento pode realizar um tratamento específico e alinhado às necessidades dos pacientes.

O nome do equipamento em inglês é WAND (wireless artifact-free neuromodulation device) e funciona como um marca-passo para o cérebro. Segundo o comunicado à imprensa feito pela universidade, ele monitora a atividade elétrica no cérebro e entra em ação ao detectar algo errado. Para a comunidade científica, o WAND foi apresentado em artigo publicado no periódico Nature Biomedical Engineering.

O WAND é sem fio e autônomo. Isto significa que ele reconhece os sinais e entrega o estímulo elétrico com o objetivo de evitar tremores, em pacientes de Parkinson. Outro ponto positivo do equipamento é conseguir fazer os ajustes imediatamente ao perceber as alterações cerebrais e ainda seguir registrando as atividades do cérebro. O WAND tem capacidade para monitorar 128 pontos do cérebro.

Porém, de acordo com os engenheiros responsáveis pelo desenvolvimento do equipamento, os sinais elétricos que acontecem no cérebro antes de um ataque epiléptico – ou dos tremores – podem ser extremamente sutis. Isto posto, a força do estímulo elétrico necessário para preveni-los é um enorme desafio. Para alinhar essa necessidade à perfeição, muitos estudos e testes serão necessários. Por enquanto, o WAND só foi testado em macacos.

Entenda a cirurgia de estimulação cerebral profunda.

Crédito da imagem: Universidade da Califórnia, em Berkeley, por Rikky Muller.

Atualizado em 07/01/2019.

Deixe um comentário