Dr. Erich Fonoff explica o que é tremor essencial

07/08/2017

O tremor, o sintoma mais conhecido da doença de Parkinson, não atinge apenas parkinsonianos. Conhecido como tremor essencial quando não está associado à doença, ele é o distúrbio do movimento mais comum que existe e atinge 20% da população acima de 65 anos e 5% da população geral, número superior ao Parkinson. Para esclarecer a diferença entre as duas condições e explicar o que é tremor essencial, seus tratamentos e o que o causa, o neurocirurgião Erich Fonoff, especialista em cirurgia de Parkinson, responde nove perguntas recorrentes.

Aqui, você lê o que causa o tremor essencial e se ele pode ser curado ou prevenido.

Para ver as outras 7 perguntas e entender mais sobre este distúrbio do movimento, clique aqui.

O que causa o tremor essencial?
A verdadeira causa do TE ainda não é conhecida. Mas, admite-se que seja uma doença de circuitos cerebrais, provavelmente relacionada a anomalia de canais iônicos, que altera diretamente a atividade elétrica cerebral nos circuitos motores, incluindo o tálamo e córtex cerebral – causando, assim, o tremor durante o movimento. O tálamo é uma estrutura profunda no cérebro que participa do controle dos movimentos e da atividade muscular.
O TE é genético-familiar em mais de 50% dos casos. Diferente da doença de Parkinson, onde os casos genéticos são mais raros. Uma criança nascida de um pai com tremor essencial terá até 50% de possibilidade de herdar o gene responsável. Porém, ela pode nunca apresentar os tremores propriamente ditos. Embora o tremor seja mais comum em idosos – e os sintomas se tornam mais pronunciados com a idade –, ele não faz parte do processo de envelhecimento natural.

O tremor essencial pode ser curado ou prevenido?
Como não se conhece as causas exatas do TE, atualmente não é possível prevenir a condição. No entanto, os tratamento disponíveis controlam muito bem o tremor, mesmo que sua origem seja genética. Não há cura para o tremor, mas os tratamentos que proporcionam alívio de seus sintomas – como as medicações e a cirurgia – podem melhorar significativamente a qualidade de vida.
Nem todos os tratamentos ou procedimentos são efetivos para todas as pessoas com tremor. O médico recomendará um plano de tratamento individualizado, incluindo certas mudanças de estilo de vida que podem ajudar a reduzir os tremores.

Atualizado em 23/08/2017.


Participe da comunidade Parkinson Hoje no Facebook.