Como superar o congelamento no Parkinson

21/07/2017

Assim como o tremor e a lentidão nos movimentos, muitos pacientes de Parkinson também apresentam episódios de congelamento, ou freezing em inglês. Estudos estatísticos mostram que cerca de 1/3 dos parkinsonianos tem esta complicação na sua lista de sintomas, em alguns momentos da vida. Embora pareça algo simples para quem não o desenvolve, o congelamento no Parkinson é um dos grandes causadores de instabilidade e, consequentemente, de quedas. Entenda o que acontece e como contornar estes episódios de bloqueio do movimento em segurança.

O que é o congelamento no Parkinson?
O congelamento é uma súbita e imprevisível parada e incapacidade de recomeçar movimentos ritmados e repetidos. Normalmente, ele ocorre quando a pessoa está caminhando e, repentinamente, tenta mudar de direção, chega a um obstáculo ou precisa passar por um espaço mais estreito. O congelamento, que pode durar segundos ou minutos, provoca a sensação de estar colado ao chão, paralisado. No entanto, ele também pode afetar os movimentos dos braços e até a fala.

Como sair de um episódio de congelamento no Parkinson?
O congelamento é algo imprevisível e arriscado, principalmente se alguém tenta puxar o parkinsoniano pelos braços. O ideal é que ele, sozinho, consiga se mexer novamente. Algumas dicas são:

1. Mude de direção: se estiver caminhando para frente, tente ir para a esquerda e, em seguida, retome o movimento inicial.

2. Balance o corpo: troque o peso de uma perna para outra até conseguir dar o próximo passo.

3. Marche: pisar pesado no mesmo lugar pode dar ritmo e impulso para iniciar o movimento.

4. Escolha outro movimento: se o congelamento ocorrer ao caminhar, experimente levantar os braços ou dobrar a perna.

5. Tenha uma caneta de laser no bolso: aponte o laser para o chão e tente pisar sobre a luz. Ou, simplesmente, trace uma linha imaginária à sua frente e tente passar por cima dela.

6. Pense num ritmo: tente caminhar de acordo com a batida de uma música ou a contagem numérica. A nova cadência pode ajudar.

7. Não insista no movimento que congelou. Faça algo diferente e depois retome.

Vale também conversar com o neurologista sobre a medicação levodopa. Para alguns pacientes, o ajuste da dosagem pode melhorar os episódios de congelamento.

 

Clique aqui para saber como melhorar a marcha.

Atualizado em 25/07/2017.


Participe da comunidade Parkinson Hoje no Facebook.